fbpx

#SempreUmPapoEmCasa recebe Marcelino Freire e João Victor Idaló, de Araxá

8 de julho de 2020

Marcelino Freire, conhecido por suas obras, constantemente adaptadas para o teatro, e por sua atuação como professor de oficinas de criação literária, além de produtor cultural, junto com o poeta araxanse, João Victor Idaló são os convidados de Afonso Borges em mais uma edição virtual do “Sempre um Papo” e da CBMM, com transmissão ao vivo no Youtube e Facebook do Projeto. O encontro vai acontecer no dia 23 de julho, quinta-feira, às 18h, com o tema “A Vida Como Ela é / Será” e, cada autor falará sobre suas obras mais recentes.

#SempreUmPapoEmCasa, esta sequência de atividades é patrocinada pela CBMM em Araxá com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo.

João Victor Idaló tem 16 anos, é estudante e autor do livro de poesias “Vox Dulcis”, lançado em 2020 e que traz, em suas 130 páginas, palavras sinceras que vêm da alma, organizadas em poemas que exploram desde o amor até os problemas da sociedade doente. Como escreveu a professora Sônia da Silva no prefácio, “a obra traduz com clareza a concepção de uma literatura livre e transgressora, sem compromissos com paradigmas ou modismos. A linguagem é despojada, simples e leve, sem deixar de mostrar o repertório cultural do poeta.” Desde 2005, João Victor Idaló reside em Araxá, cidade que ama e onde teve oportunidades de escrever para alguns jornais e revistas. Amante das palavras e do mundo defende seus ideais com garra. É um ávido leitor e grande admirador das artes, o que o faz acreditar num planeta melhor, por meio da democracia, das palavras e do amor.

Marcelino Freire falará sobre “Bagageiro” (Ed.José Olympio). Bagageiro, no Recife, é onde se leva todo tipo de coisa em cima da bicicleta: mercadoria, botijão de gás, criança etc. Nesse “Bagageiro” encontramos uma coletânea de pequenas histórias, entremeadas por comentários – por vezes mordazes – sobre a escrita, o país, o mundo, a vida literária e não literária. Classificados pelo autor como “ensaios de ficção”, os textos reunidos nesta obra fazem parte de um gênero atípico, misturando críticas à realidade, toques de humor sagaz e prosa poética, tudo isso com o estilo único do autor.

Nascido em 1967, em Sertânia (PE), Marcelino Freire vive em São Paulo desde 1991. Escreveu, entre outros, “Contos Negreiros” (Editora Record, 2005), com o qual foi vencedor do Prêmio Jabuti, livro também publicado na Argentina e no México. Em 2013 lançou, pela Editora Record, o romance “Nossos Ossos” (Prêmio Machado de Assis), também publicado em Portugal e ainda na Argentina e na França. É o criador e curador da Balada Literária, evento que acontece desde 2006, em São Paulo. Mantém o blogue Ossos do Ofídio: marcelinofreire.wordpress.com

Sempre Um Papo com Marcelino Freire e João Victor Idaló
Dia 23 de julho, quinta-feira, às 18h, no Youtube e Facebook do Sempre um Papo
Link Youtube: https://bit.ly/2X8C3eU
Acesso também pelo Facebook: @sempreumpapo
Informações: www.sempreumpapo.com.br

Informações para a imprensa:
Jozane Faleiro – jozane@sempreumpappo.com.br / 31 992046367

[fbcomments]