fbpx

Inez Lemos fala sobre seu livro “Berro de Maria” no Sempre Um Papo

25 de setembro de 2023

Patrocinado pela Cemig, o ciclo de debates com autores mineiros do Sempre Um Papo recebe a psicanalista e escritora Inez Lemos para conversar a respeito de seu segundo livro, “Berro de Maria”, publicação do selo Dulcineia, da Editora Quixote+Do. O bate-papo acontece no dia 3 de outubro, terça-feira, às 19h, sob a mediação da jornalista Letícia Finamore, de forma on-line, no canal do YouTube do projeto.

Escritora graduada em História e Mestre em Educação pela UFMG, Inez Lemos é psicanalista e autora do livro “Pedagogia do consumo – família, mídia e educação”, pela Editora Autêntica, e agora “Berro de Maria”, pela Editora Quixote+Do. Foi colaboradora do caderno Pensar do jornal Estado de Minas e, atualmente, é ensaísta do blog 247.

“Berro de Maria” é um libelo, desabafo, tentativa de acerto de contas na voz de uma mulher, verdadeiro lugar de Fala do feminino, heterossexual, branco. As memórias, numa autoficção, se entrelaçam com citações, relatos que, ao longo da vida, Inez guardou e pensou: Um dia conto tudo, dedo na ferida que sangra dentro, peito latejando, precisamos berrar. Num ato de reciprocidade, as mulheres desejam, também, sorrir e ser feliz – na casa, na cama e na rua.

Na voz de Maria, personagem gestada há anos, num misto de autoficção, relatos de sofrimento ilustrando trajetórias recheadas de machismo, racismo, injustiças sociais e políticas. Maria viveu os anos da ditadura como aluna de história na UFMG, época em que, na Fafich, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, a esquerda dava o tom, junto ao nascimento do Partido dos Trabalhadores.

O livro reúne memórias metaforizando misoginia, patriarcalismo, autoritarismo. Numa pegada contundente, ela tenta dar o recado aos malfeitores, homens que acostumaram a ser desrespeitosos com o feminino, esfregando o dedo na ferida. Não escrevi para adular ninguém, senão não teria graça. Acredito que as gerações mais novas  também vão gostar de conhecer um pouco das histórias daquela época. Anos se passaram, mas a necessidade de berrar os atos de barbárie, ainda se impõe às mulheres. 

Sempre Um Papo

Criado em Belo Horizonte, em 1986, pelo jornalista Afonso Borges, o Sempre Um Papo é um projeto cultural que realiza encontros entre importantes nomes da literatura e personalidades nacionais e internacionais com o público, ao vivo, em auditórios e teatros. Ao longo de sua trajetória, o projeto já aconteceu em 30 cidades e promoveu mais de 8 mil eventos, que reuniram um público superior a 2 milhões de pessoas.

O Sempre Um Papo é viabilizado através do patrocínio da Cemig, com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, via Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais – Secult – MG.

Serviço:

Sempre Um Papo recebe Inez Lemos
Dia 3 de outubro, terça-feira, 19h
Transmissão on-line, através do YouTube do Sempre Um Papo
Informações: www.sempreumpapo.com.br
Informações para a imprensa: Jozane Faleiro – jozane@sempreumpapo.com.br / 31 992046367

[fbcomments]