fbpx

Vladimir Safatle fala sobre a ascensão conservadora no Brasil

16 de outubro de 2018

O escritor e filósofo Vladimir Safatle é o convidado do Sempre Um Papo para o debate sobre o tema “A Ascensão Conservadora Brasileira”.  Será no dia 25 de outubro, quinta-feira, às 19h30, no auditório da Cemig (Av. Barbacena, 1.200 – Santo Agostinho), em Belo Horizonte. A entrada é franca, num patrocínio da Cemig, com o apoio do Itaú, Rede Mater Dei de Saúde, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura.

No evento, Vladimir Safatle também falará sobre seu livro mais recente “O Circuito dos Afetos” (Autêntica), que faz uma abordagem sobre qual o sentido da política no mundo contemporâneo? A obra procura oferecer novos paradigmas políticos num momento em que tanto as utopias de esquerda quanto o próprio capitalismo encontram-se em descrédito. Para isso, o autor reconstitui um fio que parte de Aristóteles e sua teoria dos afetos, passa por Espinosa e chega até Giorgio Agamben, debatendo com Michel Foucault e expoentes atuais da Escola de Frankfurt. O objetivo central deste livro é pensar as dinâmicas da ação social e da desconstituição de identidades, sejam individuais ou coletivas, a partir de uma teoria dos afetos. Argumentar que a filosofia contemporânea está, em larga medida, dependente de uma perspectiva que elevou o indivíduo, seus afetos, interesses, e estruturas identitárias a horizonte de regulação para a racionalidade das ações sociais.

Vladmir Safatle nasceu em Santiago do Chile, em 1973. Formado em filosofia pela Universidade de São Paulo, é Mestre em Filosofia pela mesma universidade, e Doutor em Filosofia pela Universidade de Paris. Com artigos em inglês, francês, japonês, espanhol, sueco, catalão e alemão, suas publicações versam sobre psicanálise, teoria do conhecimento, filosofia da música, filosofia francesa contemporânea e reflexão sobre a tradição dialética pós-hegeliana.

Publicou “O Circuito dos Afetos” (Autêntica); “Grande Hotel Abismo – para uma reconstrução da teoria do reconhecimento” (Martins Fontes); “O dever e seus impasses” (Martins Fontes), “A esquerda que não teme dizer seu nome” (Três Estrelas), “Cinismo e falência da crítica” (Boitempo), Lacan (Publifolha, 2007) e “A paixão do negativo: Lacan e a dialética” (Editora da Unesp, 2006).

Serviço:
Sempre Um Papo com Vladimir Safatle
Data: 25 de outubro, quinta-feira, às 19h30, com entrada gratuita
Local: Auditório da Cemig, à Av. Barbacena, 1.200

Informações para a imprensa
Jozane Faleiro – jozane@sempreumpapo.com.br – (31) 9204.6367 / 3261.1501

Sempre Um Papo
Criado pelo gestor cultural Afonso Borges, há 31 anos, o “Sempre Um Papo – Literatura em Todos os Sentidos” promove a difusão do livro e seu autor através de lançamentos de livros antecedidos por debates informais. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, tendo realizado mais de 5.000 eventos com um público presente estimado em 1,6 milhão de pessoas. O encontro presencial converge para a televisão, sendo exibido, aos sábados e domingos, na TV Câmara. Desdobra-se para a série de DVDs educativos “Cultura Para a Educação”, em sua sexta edição, distribuído para mais de 6.000 escolas brasileiras, gratuitamente. E no site www.sempreumpapo.com.br, estão disponíveis mais de 300 programas com escritores, além de diversos seminários. Com o programa “Ler Convivendo”, em vigor há 8 anos, adota bibliotecas comunitárias em Minas Gerais ao promover 3 atividades: doação de livros, palestras com escritores e capacitação de voluntários. Há dois anos Afonso Borges conduz, na Rádio CBN Belo Horizonte, o boletim “Mondolivro – o blog sonoro da literatura”.

[fbcomments]