fbpx

Para quem é imortal, 30 anos é nada – Vinícius de Moraes

8 de julho de 2010

Acesse o áudio!!!

Hoje fazem 30 anos que Vinícius de Moraes faleceu. Um poeta que escreveu “Eu sei que vou te amar”, “Chega de Saudade” e “Garota de Ipanema” dispensa comentários sobre a imortalidade. A melhor homenagem que posso prestar ao grande poetinha é pedir que vocês continuem lendo seus livros. E a boa notícia é que toda a sua obra está disponível gratuitamente no site da brasiliana.usp.br. Eu sei que eles estão fora de moda, mas prestem atenção na leveza dos sonetos. Trinta, quarenta, cem anos sem Vinícius de Moraes. Não importa. Quem escreveu isso, sobre o amor e a morte, vive para sempre:

“E assim, quando mais tarde me procure/ Quem sabe a morte, angústia de quem vive /
Quem sabe a solidão, fim de quem ama / Eu possa me dizer do amor (que tive) /
Que não seja imortal posto que é chama / Mas que seja infinito enquanto dure”.

[fbcomments]