fbpx

Newton Bignotto e Heloisa Starling em um manual para eleições escrito em 64 aC.

23 de setembro de 2018

Em um “Sempre um Papo” pitoresco, o cientista político Newton Bignotto e a historiadora Heloisa Starling conversam sobre  o livro “Como Ganhar uma Eleição”, escrito pelo general e político Quintus Cicero. O subtítulo diz tudo: “um manual político da Antiguidade Clássica para os dias de hoje”. As estratégias políticas do tempo de Cícero mostram-se atuais e revelam que o jogo pelo poder envolve promessas falsas, manipulação e corrupção desde a Roma Antiga até os dias de hoje. Edição da Bazar do Tempo.

 

Será no dia 10 de outubro, quarta-feira, na nova livraria da Savassi, a “Outlet de Livro” (Rua Paraíba, 1.419, Savassi – onde funcionava a Mineiriana), em Belo Horizonte. A entrada é franca, num patrocínio da Cemig, com o apoio do Itaú, Rede Mater Dei de Saúde, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura.

 

O livro

Neste manual escrito em 64 a.C, o general e político romano Quintus Cicero endereça a seu
irmão Marcus Cicero – o maior orador da Roma Antiga e então candidato ao mais alto posto político da época, o de Cônsul –, uma série de estratégias que deveriam ser adotadas em uma campanha política bem-sucedida.

Entre as orientações estão práticas ainda reconhecidas: Prometa tudo a todos. Diga aos conservadores que você tem repetidamente apoiado valores tradicionais. Diga aos progressistas que você sempre esteve do lado deles. Dê esperança às pessoas. Até os eleitores mais cínicos querem acreditar em alguém. Dê às pessoas a sensação de que você pode tornar o mundo delas melhor e elas se tornarão seus seguidores mais devotados – pelo menos até depois da eleição, quando você irá inevitavelmente desapontá-las. E ainda: Conheça as fraquezas dos seus oponentes. Puxe o saco dos eleitores abertamente. Cobre todos os favores.

Mais de dois mil anos depois, o texto revela que a Roma de Cicero está mais próxima de nós do que imaginamos, com um ambiente fortemente marcado pela sede de poder, falsas promessas, ação de operadores políticos (os divisores), doações escusas para campanhas, escândalos e corrupção.

Essa herança direta da Antiguidade presente na nossa política atual é destacada pelo historiador e cientista político Newton Bignotto em uma leitura crítica do texto, que tem apresentação do especialista em Antiguidade Clássica Philip Freeman, Ph.D por Harvard. A edição bilíngue, com tradução direta do latim feita pelo professor Amós Coêlho da Silva e glossário, conta ainda com um histórico dos resultados das eleições daquele ano. Cicero venceu?

Serviço:

Sempre Um Papo com Newton Bignotto e Heloisa Starling
Dia 10 de outubro, quarta-feira, as 19h30, na livraria “Outlet de Livro” (Rua Paraíba, 1.419, Savassi – onde funcionava a Mineiriana), em Belo Horizonte. Entrada é franca
Informações: 31 32611501 – www.sempreumpapo.com.br

Informações para a imprensa: Jozane Faleiro
jozane@sempreumpapo.com.br
31 992046267 – 31 35676714

[fbcomments]