Joca Reiners Terron

CAPA_SITE_JOCA (1)


O Sempre Um Papo recebe, integrando a série Nova Literatura Brasileira, o escritor Joca Reiners Terron para debate e lançamento do livro A Tristeza Extraordinária do Leopardo-das-Neves (Ed. Companhia das Letras).

O evento ocorre no dia 19 de agosto, segunda-feira, às 19h30, na sala Juvenal Dias do Palácio das Artes. Entrada gratuita.

A Tristeza Extraordinária do Leopardo-das-Neves

Num velho casarão do Bom Retiro, bairro tradicional de São Paulo, uma enfermeira especializada em pacientes terminais atende a uma criança de hábitos noturnos. A criatura, como a própria enfermeira a batizou, não fala uma palavra e jamais sai de casa. Também não recebe visitas e o único contato com o mundo exterior é uma grande janela que dá para a rua. O contrato estipula que a enfermeira nunca deixe o casarão. Anos se passaram.

Do lado de fora, um bairro que viveu três grandes ondas migratórias, e onde as sinagogas se misturam às confecções coreanas, que por sua vez empregam os milhares de bolivianos que chegaram nas últimas décadas. É por essas ruas que caminha desde a infância o escrivão encarregado do estranho caso do Nocturama, que vem ocupando o noticiário policial.

No encontro dessas duas histórias, Joca Reiners Terron cria uma hábil trama de suspense e terror, na trilha de escritores como Edgar Allan Poe, H.P. Lovercraft e Richard Matheson. E cria também um bairro que é quase um personagem em si, feito de casarões mal-assombrados, seitas secretas e monstros, onde a noite traz à tona antigas histórias que deveriam permanecer enterradas. Os leitores de Terron entenderão imediatamente a escolha do cenário: assim como o Bom Retiro, sua prosa é uma encruzilhada de tradições, nunca se atendo a nenhuma delas, tomando o que o interessa de cada uma e transformando em algo inteiramente seu. Assim, combina-se ao suspense o humor seco e cínico do autor, bem como a voz lírica e ao mesmo tempo ríspida que marca sua obra.

 

Joca Reiners Terron nasceu em Cuiabá, em 1968, e vive em São Paulo. Poeta, prosador e designer gráfico, foi editor da Ciência do Acidente, pela qual publicou o romance Não Há Nada Lá e o livro de poemas Animal Anônimo. É autor também dos volumes de contos Hotel Hell, Curva de Rio Sujo e Sonho Interrompido por Guilhotina. Dele, a Companhia das Letras publicou Do Fundo do Poço Se Vê a Lua, vencedor do prêmio Machado de Assis na categoria melhor romance.

 

Serviço

Sempre Um Papo com Joca Reiners Terron

Data: 19 de agosto, segunda-feira, às 19h30

Local: Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes – Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro

Informações: 31 3261.1501 – www.sempreumpapo.com.br

 

Deixe um comentário