Escrever bem

Ouvir... Acesse o áudio!!!

Eu estava refletindo sobre escrever bem. Todos os autores que admiro dizem que sofrem horrores para escrever. Vejam, na semana passada, Milton Hatoum, autor de “Dois irmãos”, me disse que se considera realizado quando, depois de horas de trabalho, escreve, um parágrafo. E ele escreve à mão! Outros, como Lya Luft, soltam foguetes quando escrevem uma página por dia. Acho que escrever bem tem a ver com a fala. Quem é um bom contador de histórias, quase sempre, é um bom ficcionista. É assim com Moacyr Scliar, Carlos Herculano Lopes, Affonso Romano, Marina Colasanti e tantos outros. É gente que tem vida interior e pensam em literatura dia e noite, mesmo sem saber. Mas diferente, mesmo, eu só vi um: Carlos Heitor Cony escreve um texto em absolutos três minutos. Pois é, escrever bem, no caso do Cony, é um caso clássico de pecado capital: dá uma inveja….