Eduardo França Paiva

Neste vídeo, Eduardo França Paiva fala sobre o estudo da mestiçagem, suas dinâmicas biológicas e culturais, principalmente no período colonial, entendendo essa época na América, entre o fim do século XV e as primeiras décadas do século XIX. Ele amplia esse corte temporal e vai até o século XX. Eduardo França Paiva fala não só do campo da arte, mas a partir do campo da história, estabelecendo um diálogo com essa fonte que é a iconografia, que são as imagens. Ele diz que: “trabalhar com as imagens na perspectiva de fontes é algo relativamente recente. No máximo há 50 anos foi que a historiografia descobriu a potencialidade dessas fontes iconográficas, desses registros do passado, permitindo ao historiador interpretá-las e indagá-las como se faz com os documentos manuscritos, impressos e outros tipos de documentos com os quais o historiador trabalha”. Nesta palestra, ele analisa as imagens como registros de uma época e registros de alguém que olhou esse período, o passado e inclusive projetou o futuro.

Fonte: adaptação de um trecho da palestra proferida por Eduardo França Paiva na Casa Fiat de Cultura, no Seminário “Arte em Dez Tempos” (2009).

TEMÁTICAS ABORDADAS NO VÍDEO
Relação entre História e Arte
Historiografia
Fonte Iconográfica
Imagens da Mestiçagem e do Brasil dos Séculos XVII ao XX
Albert Eckhout, Rugendas, Debret, Carlos Julião e Joaquim Candido Guillobel
América Holandesa
DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) no governo Getúlio Vargas

DISCIPLINAS
História
Arte

OBJETIVOS
Utilizar métodos de pesquisa e de produção de textos de conteúdo histórico, aprendendo a ler diferentes registros escritos e iconográficos.
Compreender e saber identificar a arte como fato histórico contextualizado.
Buscar e saber organizar informações a partir de fontes iconográficas.