Djamila Ribeiro e o lugar de fala no Sesc Santo André

21 de março de 2018

O Sempre Um Papo e o Sesc Santo André recebem a mestre em Filosofia Política Djamila Ribeiro para debate e lançamento do livro “O que é lugar de fala?” (Coleção Feminismos Plurais – Editora Letramento). A obra trata deste conceito  que questiona o direito à voz em uma sociedade que tem como norma a branquitude, masculinidade e heterossexualidade. Essa reflexão se faz importante para desestabilizar as referências vigentes, com o intuito de permitir que uma multiplicidade de vozes silenciadas pelas normas sociais venham à tona. O evento será no dia 25 de abril, quarta-feira, às 20h, com entrada gratuita, Sesc Santo André (Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar).

No livro “O que é Lugar de Fala?”, primeiro da coleção Feminismos Plurais, lançada pela Editora Letramento, a autora, baseando-se em pensadoras como Patrícia Hill Colins, Grada Kilomba, Gayatri Spivak, dentre tantas outras, o que já traz a refutação do regime de autorização discursiva,  visa conceituar o termo do lugar social de onde as pessoas partem para existir e agir no mundo. De acordo com Djamila, a partir do “standpoint theory”, que traz as experiências em comum que grupos passam exatamente pela razão de pertencerem a esses grupos, podemos pensar em um lugar de onde grupos subalternizados coexistam e reivindicam sua humanidade, seus saberes e suas produções. “Como mestre em Filosofia Política, venho estudando a obra de filósofas há anos. Em quatro anos e meio de graduação não me foi oferecido o ensino do pensamento de nenhuma. Tornou-se fundamental para mim pensar o mundo a partir de outras epistemologias que não a dominante; entender que disputar narrativas, nesse sentido, também era disputar reconfigurações de mundo. Questionar e desestabilizar o regime de autorização discursiva não é refletir sobre uma hierarquia construída e violenta que ainda determina quem pode ou não falar, como nos ensina Derrida. Minha intenção não é trazer uma “epistemologia de verdade”, mas refletir e causar fissuras que permitam que enxerguemos outros saberes que não são tão “outros” assim”, explica Djamila Ribeiro.

Djamila Ribeiro é graduada em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo, 2012. É Mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal de São Paulo, 2015; é membro fundadora do Mapô- Núcleo de Estudos Interdisciplinar em Raça, Gênero e Sexualidade da Universidade Federal de São Paulo; e membro da Simone de Beauvoir Society (Em 2011 e 2014, apresentou pesquisa na Simone de Beauvoir Society Conference, na Universidade do Oregon e em St. Louis/EUA, respectivamente). Foi Secretária Adjunta de Direitos Humanos no município de São Paulo, 2016; colunista do site e revista da Carta Capital; palestrou na sede da ONU, em Nova Iorque, em março e setembro de 2016. Em abril de 2017, participou como palestrante na Brazil Conference, na Harvard Business School e, em maio do mesmo ano, na Forum Brazil UK, na University of Oxford. Foi eleita uma das mulheres negras mais influentes da internet pelo site Blogueiras Negras. Foi umas das 11 selecionadas para o Prêmio Trip Transformadores, de 2017. Prefaciou a edição brasileira de “Mulher, raça e classe”, de Angela Davis. Atua como consultora para empresas sobre questões raciais e de gênero. Foi professora da rede estadual de ensino de São Paulo, em 2010. Ativista, atuou na Casa de Cultura da Mulher Negra, de Santos e na Educafro Baixada Santista; 2002 a 2005.

Serviço:

Sempre Um Papo com Juca Kfouri

Dia: 25 de abril, quarta-feira, às 20h

Local: Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André/SP

Informações: (11) 44691200 – www.sempreumpapo.com.br

 

 

Assessoria de imprensa: Jozane Faleiro – 31 992046367 – jozane@sempreumpapo.com.br

[fbcomments]